Que alimentos consumir na fase da amamentação

Comer por dois? Evitar cebola e alho para não dar mau sabor ao leite? Beber cerveja para aumentar a produção? É possível que oiçam estas e outras barbaridades na fase de amamentação, pois todos gostam de dar palpites e recomendações, por vezes até contraditórios.

O importante, na realidade, é continuar a alimentação equilibrada e os hábitos saudáveis que se procurou ter durante a gravidez, mantendo uma dieta rica em:

  • Frutas e verduras, para garantir as necessidades de vitamina, minerais e fibra.
  • Farináceos, pois fornecem hidratos de carbono essenciais pela energia de libertação lenta (arroz, massa, batata, leguminosas, etc. nas refeições e em pequenas quantidades).
  • Carne, peixe e ovos, para assegurar as necessidades proteicas (2 porções por dia)
  • Leite e produtos lácteos, para fornecer o cálcio necessário para os seus ossos e os do bebé (2 ou 3 porções diárias de queijo, leite, iogurte ou queijo fresco).
  • Gordura saudável, pelos ácidos gordos ómega-3 e ómega-6, que são indispensáveis para o desenvolvimento neurológico do bebé e que aportam vitaminas importantes, como a A e a D.
  • Frutos secos e oleaginosos, ricos em magnésio e ácidos gordos (figos secos e amêndoas ou nozes, etc.)
  • Água para manter a hidratação.

Em relação ao que ouvimos vezes sem conta, é importante desmistificar:

  1. Devo comer por dois? Não. É normal que sintam mais fome porque o corpo está a trabalhar 24 horas por dia para produzir o leite do bebé. Mas não quer dizer que se duplique o tamanho das refeições. Devem comer o suficiente para saciar a fome, sem excessos, e procurar fazer um lanche a meio da tarde, por exemplo, com 1 produto lácteo rico em cálcio, 1 produto derivado dos cereais (para a energia de libertação lenta), 1 porção de fruta pelas fibras e vitaminas e uma bebida para hidratação. O importante é manter a fome sob controlo, bem como níveis de energia elevados.
  2. Há alimentos que fazem aumentar a produção de leite? Há quem diga que sim, mas na realidade a produção de leite materno depende diretamente da capacidade da sucção do bebé e da técnica que se usa para dar de mamar.
  3. Não posso comer cebola? Os alimentos que ingerem vão dar um pequeno sabor ao leite, mas isso é saudável pois irá ajudar o bebé a desenvolver o sentido do paladar. No entanto, se verificarem que o bebé rejeita o leite cada vez que comem determinado alimento, evitem-no.
  4. Não posso comer feijoada? Claro que os alimentos que provocam gases devem ingerir-se com moderação para evitar as cólicas do bebé, mas não há nada que vos impeça de comer uma feijoada, alho, espargos, couve-flor, brócolos, couve-de-bruxelas, couve verde escura, grelos, pepino, pimentão verde e vermelho, cebola crua e favas ou moluscos (alimentos que dizem provocar cólicas). Aqui mais uma vez truque é a observação: se verificarem que o bebé fica mais irritado cada vez que comem brócolos, deixem de comer durante uns dias e voltem a comer. Se confirmarem a reação, evitem-no. Caso contrário, podem comer normalmente.

O que não se deve comer?

Em princípio não há alimentos proibidos, embora se possa falar em alimentos mais propensos em provocar alguma reação negativa do bebé em aleitamento exclusivo, podendo-se suspeitar de alguma alergia ou sensibilidade alimentar a alguma substância que a mãe tenha ingerido. É o caso do leite de vaca, das castanhas, frutos do mar ou carne de porco, por exemplo.

Para além disso, há realmente produtos que devem ser ingeridos com moderação, como o café, chá preto e refrigerantes com cafeína, porque esta passa para o leite do bebé e eles têm dificuldade em eliminá-la. De qualquer forma, a ingestão de um ou dois cafés por dia não fará mal ao bebé.

o álcool deve ser mesmo evitado ou ingerido só mesmo em ocasiões especiais e em pequeníssimas quantidades, pois a substância pode dificultar a absorção de nutrientes pela mãe, além de ser absorvido pela criança através do leite materno.

Também não se aconselha a ingestão de hidratos de carbono refinados ou de assimilação rápida presentes em produtos de confeitaria, refrigerantes açucarados, etc., bem como produtos industrializados, com alto teor de açúcar e gorduras saturadas.

Posso começar a fazer dieta para emagrecer enquanto amamento?

Não é recomendável fazer dieta, sobretudo nos primeiros dois meses do bebé. O ideal é perder peso aos poucos, já que a perda rápida de peso até pode ser prejudicial ao bebé, pois poderá conduzir à libertação de toxinas para a corrente sanguínea que estão normalmente armazenadas na gordura do corpo. A amamentação por si só já ajuda a queimar gorduras acumuladas durante a gravidez. O melhor é apostar numa dieta saudável aliada a exercícios físicos, mantendo o médico informado sobre os mesmos.

Utilizar o bom senso é regra de ouro na alimentação durante a amamentação para encontrar uma dieta que seja boa para a mãe e para o bebé. O importante é aproveitar bem esta fase maravilhosa, em que se criam laços preciosos que se vão refletir durante o resto da vida.


Obrigado Zaask | Facebook Zaask

Anúncios