As Minhas Dicas Pós-Parto | Parto Natural

IMG_0762

1. Usei os pensos especiais para o parto durante os primeiros dias em que sangrava mais. Passado uns dias passei a usar os pensos de noites todos os dias.

2. Cuidados com as costuras – Ao longo do dia lavei apenas com água morna. 2,3,4 vezes ao dia. Sempre que necessário.

  • Dica: adicionar algumas gotas de óleo de lavanda para relaxar (durante o banho ou no bidé. Uma mini sauna por assim dizer).
  • Dica: Ao sentar ficar com as pernas abertas para que possa circular um pouco de ar.

3. Não usar roupas apertadas. Muita sensibilidade na barriga, no 2º mês ainda sentia os orgãos a mexer.
4. Muito cházinho de camomila para relaxar.
5. Beber MUITA MUITA MUITA MUITA MUITA ÁGUA!
6. Consumir muitoooooooooos LEGUMES – falhei nesta parte. Depois do parto tive MUITAS dificuldades em fazer o #2. E das poucas vezes que fazia, as dores eram HORRÍVEIS!! Chorei, gemi… enfim!

| Tendo em conta a minha experiência passado um mês e meio as dores diminuiram quase por completo mas fazer o #2 estava escasso. Só consegui fazer necessidades 7 dias apóso parto.
Para resolver a situação comecei a consumir muito milho, pipocas, milho enlatado… uma maravilha! Para diminuir as dores é essencial comer muitooooos vegetais. Já passaram 3 meses e as dores já terminaram. Ufa!!

7. Suplementar tendo em conta as recomendações da médica – eu tive de tomar antibióticos porque o ardor estava insuportável, não estava a melhorar e o inchaço estava cada vez pior. Depois de começar a tomar os antibióticos comecei a recuperar. Não cheguei a ter nenhuma infecção, graças a Deus. Mas o caso não estava bonito 😦 Fiquei muito em baixo 😦

IMG_0764

| Nunca me vou esquecer desse dia. Coxeava bastante e tinha de ter ajuda ao andar. Até que chegasse ao consultório da médica demorei uns 2 minutos, que na realidade, e se estivesse bem nem 10 segundos demoraria. Chorei bastante na consulta por toda aquela situação. A médica bastante atenciosa e super profissional, recomendou a toma dos antibióticos para prevenir infecção. Se chegasse a ter uma, teria de sofrer uma operação nada agradável 😦 Eu só pensava no Indio, porque os antibióticos também iriam afetar-lhe. Consulta terminada. Lá fomos nós para casa, e eu a coxear, e a chorar… Enquanto chorava, e sem aperceber-me, fui abordada por duas senhoras super preocupadas comigo. Lá expliquei o que se passava, elas super queridas a apoiar-me e a dar força. “É o teu primeiro filho? blá blá blá”. E lá abraçaram-me para acalmar e passaram algumas dicas. Adorei o gesto destas duas senhoras. É tão bom receber este carinho entre mães 🙂

8. Fazer xixi com as pernas abertas, o ardor é lixado!

9.  Não fazer esforços desnecessários – evitar abaixar e pegar em objetos pesados. Deitar ou levantar da cama era doloroso e demorado. É muito chato ter de depender dos outros para fazer qualquer coisa.

10. Não esquecer de comer! – o melhor é ter alguém em casa, 24h, que ajude a tratar da casa, roupas e da alimentação, principalmente nas primeiras semanas. Comer de uma forma saudável sempre que possível, o baby já não está na barriga mas continua a estar dependente de nós.

11. Sentar em cima de almofadas altas. Ou como uma prima e médica disseram, tentar arranjar um “donut” insuflável para sentar.

12. Tentar descansar.

13. Ser paciente e ter muita força que com o tempo as coisas melhoram 🙂

14. Receber o amor e apoio do meu marido foi muito importante! – sem ele tudo seria muito mais difícil. Tinha dias em que não estava fixe e lá estava ele para enxugar as minhas lágrimas.

15. Não ter pressa com a ideia de voltar aos treinos – este tópico é subjetivo. O meu corpo pós-parto não está com nada mas isso depois resolve-se. Como já tinha dito, o meu filho é alimentado exclusivamente com leite materno e por esse motivo não consigo ir ao gym. Ele não tem horários fixos, pede mama a qualquer hora e a qualquer lugar…

| Siim, estava um pouco chorona. Tinha momentos em que não aguentava. Eu sei que não somos todas iguais e cada mulher tem a sua experiência, mas comigo foi assim 🙂

| Nada neste mundo prepara uma mulher para a maternidade. Mas sabem que mais? Não há nada melhor que ter o nosso filho nos braços, saudável, a sorrir, a tocar-nos… aiii 

Beijinhos mamãs!